Informações Interessantes — 03 dezembro 2009

Pelo menos 1.500 alunos, de 23 escolas de Campo Mourão estarão recebendo hoje o certificado de conclusão do Programa Educacional de Resistência às Drogas (Proerd). A formatura acontece a partir das 08h30, no ginásio de esportes do Colégio Vicentino Santa Cruz, onde estarão reunidos alunos, familiares, professores, diretores das escolas, além de várias autoridades.

O curso do Proerd é aplicado para alunos de 4ª e 6ª séries, com duração de quatro meses. A novidade este ano, segundo o soldado Jesuel Moreira Canela, instrutor do curso, é a inclusão de mais uma escola. “Neste ano temos a participação também da Escola Municipal Narciso Simão, do distrito de Piquirivaí, que aderiu ao projeto. Os professores aprovam esse projeto”, destaca o policial, que ministra o curso em 14 escolas de Campo Mourão e do distrito de Piquirivaí.

Durante o cerimonial serão premiados também os alunos que compuseram as melhores redações sobre o tema. O objetivo do curso é ensinar as crianças a combaterem as drogas, fortalecer a auto-estima e valorizar a vida em todos os aspectos. Em 15 lições, as atividades objetivam o desenvolvimento da auto-estima, o cultivo da felicidade, controle das tensões, civilidade, além de ensinar técnicas de autocontrole e resistência às pressões dos companheiros e às formas de oferecimento de drogas por pessoas estranhas ao convívio das crianças e adolescentes.

Para o instrutor, a escola é o local mais adequado para aplicar o projeto, pois os principais “clientes” dos traficantes são os jovens. “E onde é mais fácil encontrar a juventude hoje, senão na escola? Por isso a importância do Proerd para fazer com que esses jovens conheçam os males da droga sem usá-la, diferente de tantos outros que por desconhecimento acabaram entrando no mundo das drogas”, comenta o soldado Jesuel.

Participam da formatura alunos das seguintes escolas: Colégio Vicentino Santa Cruz, Colégio Adventista, Escola Bento Mossurunga, Escola Castro Alves, Escola Cidade Nova, Escola Constantino Lisboa de Medeiros, Escola Educare, Escola Florestan Fernandes – Caic, Escola Monteiro Lobato, Escola Parigot de Souza, Escola Professor Domingos José de Souza, Escola Professora Eroni Maciel Ribas, Colégio Integrado, Escola Mario Quintana, Colégio Ethanil Bento de Assis, Escola Gurilandia, Escola Manoel Bandeira, Escola Paulo VI, Escola Nikon Kopcko, Escola Sigma, Escola Urupês, Escola Maria do Carmo Pereira, Escola Narciso Simão do Distrito de Piquirivaí.

O Proerd foi criado pela Professora Ruth Rich, em conjunto com o Departamento de Polícia da cidade de Los Angeles, EUA, em 1983. Atualmente o Programa está presente nos cinqüenta estados americanos, e em cinqüenta e oito países. No Brasil ele chegou em 1992 através da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro, sendo que desde 2002 se encontra em todos os Estados brasileiros.

O programa é desenvolvido por policiais militares treinados e preparados para desenvolver o lúdico, através de metodologia especialmente voltada para crianças. O objetivo é transmitir uma mensagem de valorização à vida, e da importância de manter-se longe das drogas. Após quatro meses de curso as crianças recebem o certificado Proerd, ocasião que prestam o compromisso de manterem-se afastados e longe das drogas.

O Programa

O Programa é pedagogicamente estruturado em lições, ministradas obrigatoriamente por um policial militar fardado; que além da sua presença física em sala de aula como educador social, propicia um forte elo de ligação na comunidade escolar em que atua, fortalecendo o trinômio: Polícia Militar, Escola e Família.

O curso oferece, em linguagem acessível às faixas etárias que se direciona, uma variedade de atividades interativas com a participação de grupos em aprendizado cooperativo; atividades que foram projetadas para estimular os estudantes a resolverem os principais problemas na fase em que se encontram vivendo.

Vale lembrar que o Proerd não invalida qualquer outro Programa, Trabalho ou Atividade de prevenção, dirigido aos jovens como um todo. A cooperação da sociedade é fundamental, e a participação, efetiva, do empresariado constitui-se na sustentação, econômica e financeira, da viabilidade e continuidade do Proerd, visando atender parcela, cada vez mais significativa, das crianças e adolescentes, criando, dessa forma, uma rede protetora, crescente, contra as drogas (lícitas e ilícitas), bem como contra as atitudes que geram violência.

Fonte: http://www.tribunadointerior.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=1129:proerd-forma-1500-alunos-em-cm&catid=27:campo-mourao&Itemid=55

Publicações Relacionadas

Share

Atenção

A publicação do material neste site destina-se como uma fonte de pesquisa e consultoria, servindo como fonte de informações para a sociedade e, portanto, não tem objetivos comerciais.

(0) Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>